Análise Técnica Explicada | Tudo o que você precisa saber. Part I

Este artigo foi construído por Juliano Freitas para o Blog TraderHub.



Como operar na Bolsa de Valores utilizando Análise Técnica?


Fala Trader, beleza?

Neste post vamos falar de uma das principais técnicas utilizadas no mercado financeiro, e que serve como uma espécie de bússola para a tomada de decisões dos mais variados participantes. Vamos falar da Análise Técnica e desmistificar todas a suas dúvidas a respeito deste assunto.



Qual a finalidade da Análise Técnica?


O principal foco da Análise técnica é buscar antecipar o movimento do mercado com base em gráficos e por este motivo, também é conhecida como Análise gráfica, os quais representam o movimento histórico dos preços (price action) de determinado ativo.

Para esta técnica, os gráficos demonstram o comportamento do mercado e avalia a participação de massas de investidores que influenciam a formação dos preços, sendo assim, para os analistas técnicos, toda informação capaz de afetar a percepção dos investidores quanto ao preço do ativo está espelhada nos gráficos.



E quem criou esta técnica?


Acredito que você já tenha ouvido fala sobre o índice Dow Jones. Pois é, ele pode nos transportar aonde tudo começou.


Em 1900 Charles Henry Dow e Edwadr D. Jones, elaboraram os primeiros trabalhos estatísticos sobre a existência de ciclos nos mercados de capitais. A partir de newsletter distribuídas, tais estudos ganharam força e atenção na comunidade financeira, a partir das quais nasceu a Dow Theory (Teoria de Dow).


A Teoria de Dow foi a mãe da Análise Técnica, enquanto resultado de inúmeras experiências e observações das cotações históricas. Se, inicialmente, a intenção não era prever os preços das ações, rapidamente, num trabalho subsequente, a teoria foi aproveitada para esse fim, resultando no que conhecemos hoje como Análise Técnica.


Agora vamos entender algo de grande importância e que é dúvida de muitas pessoas que chegam no mercado!



Por que os preços se movimentam, segundo a análise técnica?


Está tudo ligado a oferta e procura e a necessidade de cada uma das partes. O preço representa um consenso e isso faz com que haja uma movimentação ou parada dos preços. Então, de acordo com as expectativas futuras dos investidores e suas decisões, já é suficiente para uma tomada de decisão usando esta técnica, uma vez que tais comportamentos refletem na movimentação dos preços. Desta forma, podemos antecipar o valor do prêmio ou o desconto que os investidores esperam face ao “valor justo” da ação/ativo.

Vamos avançar um pouco mais?



E como funcionam esses ciclos do mercado?


Complementando a teoria de Dow, Ralph Nelson Elliott o gênio que, entre as décadas de 30 e 40 do século XX, conseguiu demonstrar e provar graficamente que os movimentos dos preços se comportavam de formas cíclicas formando padrões geométricos, os quais eram gerados pelo comportamento do emocional de massa no mercado financeiro.

Sua base de raciocínio é a de que a emoção surge primeiro que a razão. Observe a representação teórica abaixo:


E para facilitar o entendimento, observe como cada onda da figura acima, reflete um comportamento emocional gerado pelo mercado:




Interessante, não?


A identificação dos padrões gráficos permitiu que Elliott conseguisse encontrar as “formas” existentes no mercado de capitais, porém faltava uma ferramenta que lhe auxiliasse medir essas mesmas formas. Então Elliott recorreu à matemática e lá encontrou uma importante proporção chamada de Número de Ouro (1,618) que foi extraída da sequência de números de Fibonacci, a qual possui fortes correlações com o seu princípio. Para este estudioso, os ciclos têm características definidas e a compreensão de sua teoria permite que o investidor possa antecipar com certa precisão grandes reversões de tendência tanto de índices, ações, derivativos, commodities ou moedas, e, assim, aproveitar os bons movimentos de alta ou de baixa do mercado.



Ainda sobre a formação dos ciclos


Como pudemos observar nas teorias, o mercado não se move de forma linear e sua formação é composta por altos e baixos e são chamados de topos e fundos.

Observe neste gráfico de IBOV:



Topos e Fundos são formados em função da oferta e procura que, pela sua direção, compõem uma tendência maior. Estas mesmas “ondas” se subdividem em oscilações de ainda menor prazo e amplitude. Quando um preço sobe chegando a um determinado patamar e começa a retornar, chamamos aquela região mais alta de topo. Quando isso acontece na ponta de baixo, chamamos de fundo. Topos e fundos são facilmente identificados uma vez que se destacam do restante do gráfico, como você constatar na figura acima!



O que são suportes e resistências?


Suporte em análise técnica define uma área do mercado abaixo do nível em que está negociando no presente momento, na qual a pressão compradora supera a pressão vendedora. Como resultado disto a queda é interrompida e os preços voltam a subir.

Resistência é o oposto de suporte, ou seja, é uma região do gráfico acima do nível em que o mercado está negociando no presente momento, na qual a pressão vendedora supera a pressão compradora, ou, em termos mais técnicos, a pressão da oferta supera a pressão da demanda.

Facilitando o entendimento, observe o gráfico abaixo:





Veja que o modo de identificação de um suporte ou resistência passa em grande parte pela identificação de antigos fundos ou topos.


Por hoje é isso Traders... no nosso próximo post daremos continuidade, avançando mais um pouco nos estudos.


Juliano Freitas

Fundador do TraderHub e Trader Profissional

Trader com mais de 10 anos de experiência na área de Trading.

Ex Prop Trader Chicago, Co-fundador Day Trader Pro, Mentor em Mesa Proprietária, Especialista em Fluxo de Ordens, Trader especialista em Ações e Índice



Acesse o site www.beoninvest.com.br, conheça mais sobre estratégias automatizadas e comece a investir com robôs!


Os Robôs de Investimento vieram para facilitar a vida do trader e até trazer uma nova forma de investimento para quem não é trader. Faça um teste totalmente grátis em nossa plataforma e veja como entrar na nova era de investimentos é rápido e fácil.



Cadastre-se e receba acesso gratuito à todos os robôs de investimento em conta demo.


  • Be On Invest - Canal no Youtube
  • Be On Invest - Facebook
  • Be On Invest - Linkedin
  • Be On Invest - Instagram

Alameda Franca, 243 - Jardim Paulista.

São Paulo - SP

Be On Invest

Plataforma de Robôs de Investimento.

© 2020 Be On Invest.

Telefone: (11) 9 6169-4558
contato@beoninvest.com.br

Históricos de rentabilidade não são garantia de retornos futuros. O mercado de renda-variável assim como de Robôs de Investimento envolve riscos e está sujeito a eventualidades e efeitos externos diversos que envolvem imprevisibilidade e, assim, riscos financeiros, embora nosso trabalho vise minimizar tais riscos e conseguir o máximo de rentabilidade a nossos clientes. Robôs Trader