Fibonacci no Day Trade - Como usar?

Este artigo foi construído em parceria com Fábio Santos – Blog Meu Day Trade.


Você já ouviu o termo “Fibonacci” no mercado financeiro?


No mercado financeiro existe um vasto rol de teorias, técnicas e ferramentas, muitas vezes conflitantes, porém, cabe a a todos os traders avaliar o que funciona melhor segundo sua ótica.


Dentre as diversas formas de se operar no mercado financeiro, temos a Sequência de Fibonacci, que se mostra extremamente assertiva, motivo pelo qual é utilizada por uma boa parte dos Traders.


Nesse sentido, abordaremos neste artigo como podemos utilizar Fibonacci para conseguir vencer no Day Trade.


Paralelo a isso, mostraremos na teoria, e também na prática como podemos atuar no mercado tendo como base a Sequência de Fibonacci.


O que é a Sequência de Fibonacci?



Primeiramente, temos que entender o que é essa tão famosa sequência.

Sendo assim, essa introdução será voltada para a parte teórica.


A sequência de Fibonacci nada mais é de que uma sequência de números. Uma sequência infinita que começa com o 0 (zero) e o 1 (um), seguidos de outros números que são sempre a soma dos dois números anteriores.


Ou seja, a sequência é a seguinte: 0, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, etc.


Quem criou essa Sequência de Fibonacci?


Antes de mais nada, vamos citar quem foi o criador desse sequência.


Foi um matemático italiano chamado Leonardo Pisano. Leonardo nasceu em 1170 e morreu em 1240, e era filho de Guilielmo Bonacci, daí o apelido Fibonacci (filho de Bonacci).


Aliás, ele chegou nessa sequência após estudar o crescimento de uma população de coelhos.


A princípio, essa sequência parece não trazer nada de relevante, porém, ao transformarmos esses números em quadrados e coloca-los de maneira geométrica (Retângulo de Ouro).


Diante disso, e partindo desse retângulo, podemos traçar uma espiral perfeita.



Além disso, o mais incrível, podemos observar essas formas em várias outras áreas, inclusive em organismos vivos.



Seguindo, outro fato curioso nessa sequência é a conhecida “Proporção Áurea” ou “Razão Áurea, muito utilizada na arte, na arquitetura, no design, por ser considerada agradável aos olhos.


O seu valor é 1,618 (divisão de um número da sequência pelo seu antecessor).


A saber, o quadro Mona Lisa, de Leonardo da Vinci por exemplo, utiliza a razão áurea na relação entre tronco e cabeça e entre elementos do rosto.


Além disso, temos outros inúmeros exemplos onde se utiliza a razão áurea.



Fibonacci e Day Trade?


Aí você se pergunta: Mas o que tem a ver a Monalisa com o Day Trade? Esse Leonardo Pisano (Fibonacci) vivia de Day Trade? O que tem a ver o formato do caramujo com o mercado financeiro?


Então vamos lá.


Primeiramente, temos que ter em mente que o mercado não movimenta sozinho, ele não é um ser dotado de inteligência artificial que sobe ou desce automaticamente.


Deste modo, temos que saber que quem movimenta o mercado somos nós. Eu, você, e outros milhares de Traders e Investidores. São nossas decisões e atitudes que fazem o preço se mover.


É bem verdade que existe uma maciça presença de HFTs no mercado.


Faço uma breve pausa aqui pra explicar o que é HFT. É a sigla que significa High Frequency Trading, conhecido por nós brasileiros como Robôs de Negociação.


Esses robôs são programados para executarem ordens automaticamente, sem a necessidade da presença humana.


Ou seja, operam sozinhos, de acordo com o que for programado.


Porém, são programados por humanos, e no final das contas acabam refletindo atitudes próprias da natureza humana.


Pois bem, como já disse a pouco, o mercado é movimentado por nós, refletem nossas decisões, nossos sentimentos.


Agora imagine que boa parte dos Traders acreditam que Fibonacci realmente funciona e operam observando os pontos que a sequência nos mostra.


Nesse sentido, é óbvio que a atitude desse grande número de Traders vai influenciar no mercado e refletir no preço.


Diante disso, fica claro que é exatamente por isso que devemos considerar as regiões de Fibonacci importantes, se não para operarmos, mas como um ponto de atenção.


Como utilizar Fibonacci no Day Trade?


Basicamente, existem duas maneiras de utilizarmos Fibonacci no Day Trade.


Uma é utilizando as chamadas Retrações de Fibonacci e a outra é usando as Expansões de Fibonacci.


A saber, tanto as retrações como expansões podem ser utilizadas como pontos de suporte ou resistência.


Além disso, pode se um ponto de possível reversão, ou seja, um local onde podemos ter oportunidades de realizar excelentes trades.


Contudo, tais pontos não são a sequência de números, mas sim a razão entre eles.


Diante disso, temos que fazer alguns cálculos para chegar aos números que utilizaremos como referência. Seguem os cálculos:


A divisão de um número da sequência pelo seu sucessor dará aproximadamente 0,618.


55/89= 0,6179 – 89/144= 0,6180


A divisão de um número da sequência pelo seu segundo sucessor dará aproximadamente 0,328.


34/89= 0,382 – 55/144= 0,3819


A divisão de um número da sequência pelo seu antecessor terá como resultado aproximadamente a razão áurea (1,618).


89/55= 1,6181 – 144/89= 1,6179


Desse modo, transformando isso em percentuais, temos 38,2%, 61,8% e 161,8% que juntamente com as marcações padrão de 50% e 100% formam os pontos de Retração e Expansão de Fibonacci na Análise Técnica.



Por fim, cabe salientar que existem outras dezenas de pontos que podemos calcular com Fibonacci, no entanto, iremos nos ater a esse por serem os mais utilizados.


Como calcular as retrações e expansões de Fibonacci


Toda essa parte teórica que tratamos até aqui pode fazer você achar que é complicado operar utilizando Fibonacci.


Contudo, veremos na sequência que na verdade é extremamente simples.


Esses cálculos são feitos por ferramentas existentes em praticamente todas as plataformas gráficas de negociação.


Deste modo, basta procurar a ferramenta na sua plataforma, com certeza encontrará.


Como utilizar a ferramenta de Fibonacci na prática


Como já dissemos anteriormente, utilizamos Fibonacci para identificarmos retrações e expansões de movimentos, e nesses pontos tomarmos nossas decisões.


Vamos explicar cada um separadamente.


Retrações


Identificar pontos de retração nada mais é do que visualizar graficamente pontos de recuo do preço depois de um movimento direcional.


Aliás, esse recuo também é chamado de correção do movimento, pullback ou realização de lucro.


A identificação desses pontos é bem simples.


Primeiramente, temos que ter um movimento direcional (de alta ou de queda).


Diante disso, utilizamos a ferramenta Fibonacci da plataforma, traçamos uma linha que sai do início do movimento e vai até o fim dos movimento.


Deste modo, os pontos de retração aparecerão no gráfico.



Na imagem vemos claramente os pontos de retração depois da alta e são nesses pontos que vamos atuar, comprando nessas regiões.


Ou seja, entraremos vislumbrando uma possível continuação do movimento de alta.


Além de excelentes pontos de compra, esses pontos podem ser utilizados para saída de operações de venda.


Nesse sentido, quem por ventura vendeu no topo, poderá sair nessas regiões, uma vez que são pontos importantes de suporte.


Seguindo, agora vamos ver um exemplo de movimento de queda.



Nesse caso, funciona exatamente como na alta. Porém, usaremos as retrações para VENDER.

Além disso, caso tenhamos comprado no fundo, essas regiões são bons pontos para sairmos dessa compra.


Uma vez que as retrações são resistências importantes e a probabilidade de “socarem a bota” nesse ponto é maior.


Ou seja, continuar o movimento inicial de queda e romper o fundo.


Expansões


Bom, já identificamos as retrações para entrar nas operações certo?


Aí você me pergunta: “Onde é o alvo”?


É pra isso que utilizamos as Expansões de Fibonacci


Dessa maneira, utilizamos a ferramenta Fibonacci da nossa plataforma para identificar as expansões.


Após um primeiro movimento direcional, vem a retração, e a partir desse ponto a ferramenta nos mostra os possíveis pontos de expansão do primeiro movimento.



Note que temos basicamente três regiões de expansão, no 61,8% do movimento, 100% e 161,8%.

Observe que o 61,8% é a região de topo, o 100% é de mesma amplitude do primeiro movimento e o 161,8% é o alvo maior.


Nesse sentido, são pontos que podemos utilizar como saída de nossas operações de compra realizadas nas retrações.


Caso opere com “mão” de 3 contratos ou mais, são pontos ótimos para realizações parciais, saídas parciais, uma vez que são resistências importantes e podem “voltar na cara”.


Ou seja, podem andar rapidamente contra nossa posição.


Além disso, são boas regiões de venda para que opta por operar contra a tendência, uma vez que após a expansão, a probabilidade de nova retração é maior.


Vejamos agora um exemplo em movimento de queda



Funciona da mesma maneira, as saídas das vendas na retração se dão nas expansões (saídas parciais ou totais).


Além disso, são ótimas regiões de compra na contra tendência.


Considerações Finais


Nesse artigo vimos na teoria o que é a sequência de Fibonacci, e aprendemos na prática como podemos utilizá-la em nossas operações no mercado de Day Trade.


Embora pareça complexo, utilizar Fibonacci para tomadas de decisão em nossos trades é extremamente simples.


Nesse sentido, com a prática você verá que, em alguns casos, você identifica essas regiões “no olho”.


Ou seja, nem precisará traçar os pontos com a ferramenta. Vai naturalmente ver o movimento e visualizar mentalmente tais pontos.


Até por que não são pontos fixos e exatos. São regiões, e por esse motivo devermos nos preocupar em entender o movimento, e não nos apegarmos a esses pontos como verdade absoluta.


Assim sendo, temos que entende que cada movimento no mercado é único, e deve ser analisado separadamente, não é em toda retração que vai entrar, e nem em toda expansão que vai sair das operações.


Afinal, são somente pontos de referência, que se bem utilizados, com certeza te ajudará a ter sucesso no Day Trade.


Além disso você também pode automatizar suas operações de day-trade utilizando Robôs Trader. Os Robôs de Investimento utilizam diversos indicadores e estatísticas para entrar e sair das operações de forma automática. Eles podem ser imbuídos com estratégias Fibonacci, Médias móveis, padrões gráficos e muito mais.



Espero que essa explicação básica sobre Fibonacci te ajude a evoluir no mercado financeiro.




Dúvidas, entre em contato ou deixe seu comentário.


Acesse o site www.beoninvest.com.br, conheça mais sobre estratégias automatizadas e comece a investir com robôs!


Os Robôs de Investimento vieram para facilitar a vida do trader e até trazer uma nova forma de investimento para quem não é trader. Faça um teste totalmente grátis em nossa plataforma e veja como entrar na nova era de investimentos é rápido e fácil.


Cadastre-se e receba acesso gratuito à todos os robôs de investimento em conta demo.



  • Be On Invest - Canal no Youtube
  • Be On Invest - Facebook
  • Be On Invest - Linkedin
  • Be On Invest - Instagram

Alameda Franca, 243 - Jardim Paulista.

São Paulo - SP

Be On Invest

Plataforma de Robôs de Investimento.

© 2020 Be On Invest.

Telefone: (11) 9 6169-4558
contato@beoninvest.com.br

Históricos de rentabilidade não são garantia de retornos futuros. O mercado de renda-variável assim como de Robôs de Investimento envolve riscos e está sujeito a eventualidades e efeitos externos diversos que envolvem imprevisibilidade e, assim, riscos financeiros, embora nosso trabalho vise minimizar tais riscos e conseguir o máximo de rentabilidade a nossos clientes. Robôs Trader