Análise Técnica: Figuras Gráficas

Este artigo foi construído em parceria com Fábio Santos – Blog Meu Day Trade.


No mercado financeiro existem diversas formas de extrairmos dinheiro. Temos várias escolas operacionais e, dentre elas, está nossa querida Análise Técnica. Por sua vez, dentro da Análise Técnica, existem diversas maneiras de lermos o mercado, uma das mais utilizadas é observando as formações gráficas.


Ou seja, o desenho gráfico que é formado pelo movimento do preço.


Esses desenhos são as Figuras Gráficas, que se utilizadas da maneira correta, podem nos dar resultados excepcionais no Day Trade. Sendo assim, nesse artigo vou mostrar as figuras gráficas mais comuns, bem como ensinar como operar com base nessas importantes ferramentas da análise técnica.


Figuras Gráficas da Análise Técnica – O que são?


Figuras gráficas são formas geométricas que surgem desenhadas nos gráficos. Esse desenho é feito pela movimentação do preço.


Ou seja, é a ação do preço que nos mostra as figuras.


Nesse sentido, aparecem em qualquer ativo que possa ser acompanhado mediante análise técnica, e pode ocorrer em qualquer tempo gráfico, desde gráficos de 1 minuto até em gráficos semanais.


Desta forma, são divididas basicamente em figura de continuidade e figuras de reversão.


Figuras Gráficas de Continuidade


São figuras que, quando aparecem no gráfico, sugerem a continuidade do movimento.


Ou seja, se a tendência é de alta e aparece uma figura desse tipo, a probabilidade de continuidade na tendência de alta é maior. Nesse sentido, devemos utilizá-las para aproveitarmos a tendência.


Retângulo


Como o próprio nome já diz, nessa figura o preço fica lateralizado, formando um retângulo.

Ou seja, é o que chamamos de consolidação.


Diante disso, a entrada nesse tipo de operação se dá no rompimento do retângulo.


Ao mesmo tempo, colocamos o stop na outra extremidade, e o alvo é da mesma amplitude do movimento anterior.


Retângulos podem surgir em movimentos de alta como visto na imagem acima, ou também em movimentos de queda.


Ou seja, independente da tendência, o retângulo sempre pode aparecer.

Bandeira


Formação gráfica que consiste em um movimento direcional (de alta ou de baixa), seguida de uma pequena correção, que é feita em forma de canal.


Ou seja, forma uma figura que parece uma bandeira, daí vem o seu nome.


Nesse sentido, entrada em operação nessa figura gráfica se dá no rompimento da bandeira, stop na outra extremidade (da bandeira) e alvo de mesma amplitude do mastro.

Flâmula


Na sequencia, temos a Flâmula, figura semelhante à Bandeira, porém, a correção não é feita em canal, e sim em formato de triângulo


Da mesma forma que a bandeira, pode ocorrer em tendência de alta, como na imagem acima, ou em tendência de baixa.


Sendo assim, a entrada se dá no rompimento do triângulo (flâmula), stop na outra extremidade, alvo do mesmo tamanho do mastro.

Triângulos


Como o nome já diz, o movimento do preço “desenha” um triângulo. Nesse sentido, existem 3 (três) formatos de triângulo que são os mais conhecidos.


Triângulo Simétrico


Esse triângulo é formado por duas linhas simétricas. Ou seja, linhas de igual tamanho e ângulo.

Aliás, para quem curte Geometria, é o triângulo isósceles, que tem dois lados iguais.


Assim sendo, a entrada se dá no rompimento do triângulo, stop na outra extremidade com alvo até a base do lado que foi rompido.


Triângulo de Alta


Formação onde o preço faz um desenho de triângulo retângulo, ou seja, lados não simétricos.

Nesse sentido, os lados formam uma resistência e uma LTA (linha de tendência de alta).


Sendo assim, a entrada se dá no rompimento da resistência, stop na outra extremidade e alvo do mesmo tamanho do primeiro movimento


Triângulo de baixa


Semelhante ao triângulo de alta, porém, ocorrem em movimentos de queda.


As figuras gráficas de continuidade nos dão ótimas oportunidades em mercados com tendência clara.


Porém, independente da figura ou da tendência, temos que estar sempre atentos ao nosso gerenciamento de risco.


No final, o que vai nos garantir sucesso no day trade é um bom planejamento e gestão de nossas operações. E isso você conseguirá com a Planilha Day Trade Anual, a ferramenta essencial para todo Trader.


Figuras Gráficas de Reversão


São tipos de figura que, quando aparecem no gráfico, sugerem reversão do movimento anterior, ou seja, a probabilidade de mudança de tendência é maior.


Topo duplo


Figura gráfica facilmente detectável visualmente no gráfico.


Consiste simplesmente em dois toques em uma resistência, seguida de perda de fundo anterior.


Diante disso, a entrada se dá no rompimento do fundo, com stop no topo e alvo do tamanho do movimento de subida.

Fundo duplo


Formação idêntica ao Topo Duplo, porém, aparece em fundos, ou seja, depois de movimentos de queda.


Diante disso, devemos ficar atentos a uma possível reversão da tendência.

Após dois toques em um suporte, o preço sobe e rompe o topo anterior.


Sendo assim, a entrada se da no rompimento desse topo, stop no fundo e alvo da mesma amplitude da queda anterior.


OCO (Ombro-Cabeça-Ombro)


Neste momento exploraremos o OCO, cuja formação se dá depois de movimentos de alta. Sua formação sugere uma queda.


Nesse sentido, devemos priorizar operações de venda.


Essa figura é composta por 3 (três) movimentos.


O primeiro movimento é um teste de topo, que volta até o ponto de partida. Em seguida, o topo é rompido, porém, também retorna ao ponto de partida. Formando um topo maior que o anterior. Finalmente, o movimento final é outra tentativa se subida, que não consegue romper o topo anterior e retorna ao ponto de partida


Resumindo, primeiro forma um “ombro”, depois uma “cabeça”, e na sequência outro “ombro”.

A base dessa figura é conhecida como “linha pescoço”, que ao ser rompida dá entrada em operação de venda.


Na sequencia, colocamos o stop no topo do ombro e alvo da mesma amplitude do movimento anterior.


OCOi (Ombro-Cabeça-Ombro Invertido)


Figura semelhante ao OCO. Porém, a diferença é que ocorre depois de movimentos de baixa. Sua formação sugere uma alta.


Ou seja, oportunidades de operações de compra.

Deste modo, a entrada, stop e alvo se calcula da mesma maneira que fazemos no OCO.


Considerações Finais


Mostramos aqui algumas das figuras gráficas mais utilizadas pelos Traders na Análise Técnica.

Em suma, destacamos as figuras que mais recorrentes, e também demos exemplos de como atuar quando elas aparecem. Contudo, ressaltamos que os pontos de entrada, stop e alvos são apenas sugestões, já que, não existe nada exato no mercado e nenhuma fórmula mágica.


Nesse sentido, mais importante do que identificar as figuras é entender o movimento que as formou.


Deste modo, devemos entender a ação que compradores e vendedores tiveram para “desenhar” a figura no gráfico.


Assim sendo, é nisso que temos que focar, é isso que devemos entender.


Afinal, podemos chegar à conclusão que não existe verdade absoluta, e nem a certeza que operar figuras gráficas te darão 100% de assertividade.


Na verdade, já adiantamos que não acertará todos os trades realizados com base em figuras ou qualquer outro método, estratégia ou setup.


E nem é essa a nossa intenção aqui, procuramos somente passar as noções básicas para que o Trader tenha um norte a seguir e desenvolva sua própria forma de operar.


A Be On Invest disponibiliza em sua plataforma Robôs que utiliza diversos indicadores de análise técnica para fazer suas operações na bolsa. Monte uma carteira Demo e veja na prática como os Robôs funcionam!


Qualquer dúvida sobre day-trade ou Robôs de Investimento não hesite em entrar em contato conosco.

Dúvidas, entre em contato ou deixe seu comentário.

Acesse o site www.beoninvest.com.br, conheça mais sobre estratégias automatizadas e comece a investir com robôs!

Cadastre-se e receba acesso gratuito à todos os robôs em conta demo.


Este artigo foi construído em parceria com Fábio Santos – Blog Meu Day Trade.

Conheça a Planilha anual de Day Trade do Fábio Santos – Blog Meu Day Trade clicando aqui

  • Be On Invest - Canal no Youtube
  • Be On Invest - Facebook
  • Be On Invest - Linkedin
  • Be On Invest - Instagram

Alameda Franca, 243 - Jardim Paulista.

São Paulo - SP

Be On Invest

Plataforma de Robôs de Investimento.

© 2020 Be On Invest.

Telefone: (11) 9 6169-4558
contato@beoninvest.com.br

Históricos de rentabilidade não são garantia de retornos futuros. O mercado de renda-variável assim como de Robôs de Investimento envolve riscos e está sujeito a eventualidades e efeitos externos diversos que envolvem imprevisibilidade e, assim, riscos financeiros, embora nosso trabalho vise minimizar tais riscos e conseguir o máximo de rentabilidade a nossos clientes. Robôs Trader